27 de junho de 2012 0 comentários

CONFRATERNIZAÇÃO DAS TURMAS DA EJA



          As turmas da EJA da Escola Santa Tereza se reuniram e comemoraram o final do 1º Semestre com muita alegria e comidas típicas. Foi um momento festivo e feliz.





18 de junho de 2012 0 comentários

Festival Junino de Altaneira 2012


 

A RAÇA E A ALEGRIA DA EEM SANTA TEREZA NO CENTENÁRIO DO REI DO BAIÃO

           A  quadrilha da Escola Santa Tereza mais uma vez se destacou no Festival Junino de Altaneira pela garra e empolgação. Envolveu todo o público num momento de extrema alegria. A  diretora Meirenildes Alencar agradeceu toda equipe da Escola, especialmente os alunos que foram os principais responsáveis pelo grande sucesso.


Turma Reunida com Meire na Escola antes da Apresentação do Festival
As integrantes da Quadrilha na Concentração
Diretora da Escola Meire Alencar e Coordenadora Pedagógica Sybelle Rúbia com Ex Alunas da Escola
 


8 de junho de 2012 0 comentários

ALUNOS DA ESCOLA SANTA TEREZA TROCARAM EXPERIÊNCIA COM MESTRANDOS E DOUTORANDOS DA UFC DE FORTALEZA



O trabalho com as heranças culturais de sua região permite que o aluno aprenda a resguardar a memória da comunidade e se sinta parte dela e para levar seus alunos a conhecer os espaços históricos do Município de Barbalha, na região do cariri, distante 75,2km de Altaneira, nesta quinta-feira (07),  a Professora de Sociologia Laelba Batista fez muito mais que um simples passeio com os estudantes do terceiro ano b pelos principais pontos do Município, mas conduziu junto a mestrandos e doutorando da Universidade Federal do Ceará – Fortaleza, o processo de conhecimento de conceitos como memória, museu, documentos e patrimônio cultural.

Assim sendo, todos exploraram as ruas a pé, observaram construções e conheceram personagens, a se destacar a figura do Cícero Romão Batista e suas diversas facetas, ora como personagem político, ora como religioso e, claro, como um dos homens que contribuiu também para a formação de uma organização social que fez tremer as estruturas das elites das elites dominantes da época. Destaque ainda para Floro Bartolomeu e Marcos Franco Rabelo. Três nomes que precisam ser analisados para que se possa compreender a história da formação do Ceará e, específico do Município de Barbalha.

Nesse contexto foram apontadas as diferenças entre prédios comuns e tombados e mostraram ainda como os edifícios históricos estão relacionados à origem daquela comunidade, como por exemplo, a Igreja do Rosário que remonta do século XIX a sua construção entre escravos negros residentes em Barbalha e que posteriormente formariam a irmandade de Nossa Senhora do Rosário. Foi visitado também o prédio da Secretaria de Cultura e Turismo, cuja sua estrutura preserva os elementos do passado e da contemporaneidade. Locais como a Igreja de São José, o operário, e a rua do vidéo também foram explorados sociologicamente e historicamente.

Igreja do Rosário

Para Laelba Batista, da Escola Santa Tereza, “a experiência da escola altaneirense através dos alunos do terceiro ano b com outros estados (MG, BA e SP) é boa porque permite aos estudantes ter acesso ao modo de vida de uma época como forma de pensar os dias de hoje”. Serviu também “para que eles possam perceber o quão foi e é marcante a presença do negro na região do cariri”, completou a Professora.

Os alunos relaram que o passeio foi ótimo e que o aprendizado foi bastante significativo.

Toda via, é preciso ressaltar que a mentalidade dos gestores estaduais e principalmente municipais ainda está fragmentada. È preciso um olhar mais apurado para o fortalecimento da luta em favor da preservação do patrimônio histórico cultural, revigorando a memória.

Confesso, como historiador que, há um certo desprezo dos profissionais da área pelo estudo da história local o que acaba acarretando desconhecimento da comunidade da sua própria história.


 
;